Cola na CrisR: Junho 2019

30 de junho de 2019

Whole30 - Seja Bem Vindo!


É para o seu próprio bem 
Whole30 destina-se àqueles que estão pensando em assumir esse desafio capaz de transformar sua vida mas que não têm certeza se realmente vão conseguir levá-lo adiante, sem trapacear, durante 30 dias seguidos. É para as pessoas que tentaram fazer mudanças no estilo de vida, mas “escorregaram” ou “perderam o pique”, ou “simplesmente não puderam deixar de comer X, por causa de Y”.

Afirmamos isto de todo o coração:

NÃO É DIFÍCIL. Não ouse nos dizer que é difícil. Combater um câncer é difícil. Dar à luz um bebê é difícil. Perder um ente querido é difícil. 

Tomar café puro não é difícil.

Você já fez coisas mais difíceis do que isso e não há desculpa para não concluir o programa do jeito como foi concebido. São apenas 30 dias e é pela melhor causa – a saúde do ÚNICO CORPO FÍSICO que você terá nesta vida.

NEM SEQUER CONSIDERE A POSSIBILIDADE DE UMA “ESCORREGADA”. A menos que você tropece e caia de cara em um bolo de chocolate, nada de escorregadas. A opção de comer algo que não é saudável é sua. É sempre uma escolha, por isso não venha dizer que foi um acidente. Comprometa-se a seguir o programa cem por cento durante 30 dias seguidos. Não dê a si mesmo uma desculpa para fracassar antes mesmo de ter começado.

VOCÊ NUNCA, NUNCA, NUNCA VAI TER QUE COMER ALGO QUE NÃO QUEIRA. Somos todos adultos. Aprenda a dizer não (ou faça sua mãe se orgulhar de você e diga: “Não, obrigado”). O fato de ser aniversário de sua irmã ou o casamento de sua melhor amiga, ou de você estar na festa de fim de ano da empresa não significa que tenha que comer qualquer coisa. É sempre uma escolha.

VOCÊ CONSEGUE. Já foi longe demais para voltar atrás. Você quer. Precisa. E sabemos que vai conseguir. Portanto, pare de pensar e comece a agir. Agora, neste exato momento, comprometa-se com o programa Whole30. Queremos que você participe. Queremos que você leve isso a sério e veja resultados impressionantes em áreas inesperadas. Mesmo que não acredite que isso vá mesmo mudar sua vida, se estiver disposto a se dedicar durante apenas 30 dias, experimente. É muito importante. Acreditamos muito nisso. Mudou nossa vida e queremos que mude a sua também.
.
Bem-vindo ao programa Whole30.

.






.
Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.

29 de junho de 2019

Whole30 - Pesar e medir



Uma das regras do Whole30 é


9 - NÃO SE PESE E NÃO TIRE SUAS MEDIDAS.
Uma regra última e definitiva: Você não tem permissão para subir na balança ou tomar quaisquer medidas do corpo durante o programa.



O Whole30 é muito mais do que apenas a PERDA DE PESO. Se você se concentrar apenas na sua composição corporal você vai perder os benefícios mais dramáticos ao longo da vida que esse plano tem para oferecer.


Porém, nós sabemos que a sua transformação será tão espetacular que você vai querer mostrar isso pra todo mundo. 

Então hoje, que ainda nao começou o Whole30,
você vai se pesar, tirar fotos, e se conseguir tire suas medidas também.

Isso é muito importante: faça isso antes de começar o Whole30.


Existe aplicativos para o celular como o Scaless (para Android, tem que procurar algo para IOs)
que te ajudam a guardar seu peso, e medidas, 

São aplicativos para medidas antropométricas, se você já usa um ok, pode usar o que você tem costume, ou procurar um que você se adapte melhor. 

E outra coisa importante
TIRE FOTOS

Mas não tire fotos de calcinha e sutiã ou de cuecas,

Tire fotos de shorts e top, ou biquíni, porque você vai querer mostrar pra seus amigos, parentes, familiares e até desconhecidos como foi incrível sua transformação, porque realmente será e nem você vai acreditar no como maravilhosa(o) ficou depois destes 30 dias. 
Posição das fotos? Eu gosto de tirar de frente, de lado, e de costas, mas você pode fazer da maneira que achar mais confortável pra você.

Falamos isso em cima da experiência desde 2016
fazendo ciclos de Whole30, as transformações são contagiantes.

Fiz um pdf pra te ajudar
 a guardar suas medidas e peso 
se você não quiser, não puder baixar o aplicativo

( Clique aqui ) 
para baixar a tabela de pesos e medidas



Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.
.




Pra me achar

 Grupo no Telegram - https://t.me/canalcolanacrisr

Fale direto comigo no WhasApp - http://bit.ly/33sxfC3

Email - colanacrisr@gmail.com

28 de junho de 2019

Whole30 - Faça Compras


Lista de compras Whole30


Sabemos que para quem inicia existe uma grande duvida em como se organizar nas compras de mercado para iniciar o Whole30, e para isso então facilitamos pra você criando uma lista versão Brasileira do Whole30 lista de compras.

Esta lista é para quem é onívoro ou seja come de tudo, não é vegetariano nem vegano, nem outro tipo que exclua algum tipo de alimento da sua alimentação.

E porque eu falei uma lista BRASILEIRA, porque a lista do livro não tem alimentos como jiló e chuchu, eles não são alimento do tipo FODMAP, não é isso
o caso é que não é uma realidade para os USA onde o livro do Whole30 foi lançado.

Então você pode ver que alguns alimentos são bem brasileiros, mas fique tranquila
que eles não são alimentos que possa desencadear algum tipo de alergia,
 ou trazer prejuízos pra sua saúde
Você pode baixar o pdf da lista de compras aqui


 


Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.


27 de junho de 2019

Whole30 - Arrume a Casa



Prepare a casa 
é hora de colocar a casa em ordem. Isso significa, em parte, eliminar toda e qualquer junk food e criar um plano estruturado para conviver com os familiares que não estão participando do programa. Esse é um passo fundamental para garantir seu sucesso no programa Whole30, por isso não o deixe de lado. Lembre-se: planejamento e preparação são tudo quando se trata de fazer uma mudança radical no estilo de vida como a proposta neste livro.

Faça uma limpeza geral
Primeiro, tire de casa tudo o que você não vai comer durante o programa. Ter em casa alimentos tentadores é receita certa para enfiar o pé na jaca quando estiver sozinho, assaltar a geladeira à noite e tentação constante suficiente para esgotar sua força de vontade. Por isso é bom guardar certa distância entre você e aquele pacote de biscoitos, certo? Chegou a hora de limpar a despensa – e é isto mesmo: limpeza geral. Seja rigoroso! Quanto mais detalhista você for agora, mais fácil será para o Você do Futuro não ceder à tentação. (Não pense que você vai dar conta do recado escondendo esses alimentos em uma caixa de sapatos no fundo do armário. Acha mesmo que o Você do Futuro não saberá que estão lá?) Portanto, livre-se dos alimentos que não vai comer – peça a um vizinho que os guarde ou doe para alguém, caso se sinta à vontade com isso.

Planeje o que vai comer no café da manhã, no almoço e no jantar dos primeiros três a sete dias do programa Whole30. Coloque no papel, em detalhes, a refeição completa, a página da receita ou da técnica de cozimento, os ingredientes que precisa comprar, se vai fazer uma quantidade maior para sobrar para o dia seguinte. (“Preparar uma porção extra de peito de frango na terça; usar as sobras na salada de frango do almoço de quarta.”)



Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.


26 de junho de 2019

Whole30 - Comi um alimento que não esta na lista do programa


1 - Comi um alimento proibido no programa. Tenho que começar tudo de novo?

A RESPOSTA É SIM, basicamente por causa dos fatos científicos. Você introduz alguma coisa inflamatória no seu ambiente que acabou de passar por uma “limpeza”,

então precisa começar tudo de novo.

Além disso, a regra é essa. O programa Whole30 deixa tudo muito claro:

nada de escorregadas,
nada de truques,
nada de ocasiões especiais.

O programa requer 30 dias seguidos de obediência total, caso contrário você terá que voltar ao Dia 1.

Mas não comece tudo de novo porque nós queremos – recomece porque VOCÊ prometeu a si mesmo que seguiria o programa à risca.

Você decidiu apertar o botão de “reiniciar” em sua saúde, seus hábitos e sua relação com a comida e mudar sua vida por meio do programa Whole30. Por isso, cumpra até o fim o que você se comprometeu a fazer, porque você merece.



2 - Comi sem querer um alimento proibido no programa. Tenho que começar tudo de novo?
Resposta: DIGAMOS QUE VOCÊ TENHA ido jantar na casa da sua mãe no seu Dia 22 do Whole30, tendo avisado três vezes que não podia comer cereais nem leguminosas. Lá pela metade da refeição sua mãe diz: “O ingrediente secreto desse bolo de carne é… molho de soja!” (E agora? O molho de soja geralmente contém dois alimentos proibidos: soja e trigo.) Nesse caso, você fez tudo que poderia fazer. Fez as perguntas certas, recebeu as respostas certas e procedeu exatamente como prescreve o programa Whole30, pelo menos até onde sabia.

Mesmo assim, a orientação é começar de novo.


Regra é regra, e você só vai obter o benefício total se cumprir o protocolo durante 30 dias seguidos. No entanto, se o estresse de começar do zero ou se a intensidade do ressentimento em relação a sua mãe piorar ainda mais a situação, entenderemos se você considerar o ocorrido como uma experiência de aprendizado e simplesmente terminar o programa. Afinal, somos todos adultos e cabe a você decidir se deve ou não começar de novo. 



.
.
Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.


25 de junho de 2019

Whole30 - Regras



As regras do Whole30
O primeiro passo de sua jornada consiste em familiarizar-se com as regras do programa Whole30. São essas as diretrizes que você deverá seguir durante os próximos 30 dias e quanto melhor as conhecer, mais fácil será fazer boas escolhas alimentares na vida real.
Vamos explicar detalhadamente o que você vai comer nos próximos 30 dias.

Iniciamos pelos alimentos PROIBIDOS.

Leia a lista algumas vezes e com a máxima atenção para saber com clareza exatamente o que evitar durante a realização do programa Whole30.

As regras do programa Whole30
Pedimos que você se dedique a seguir 100% estas regras enquanto durar o programa – sem escorregadas, sem trapaças e sem concessões em ocasiões especiais.

1 – NÃO CONSUMA AÇÚCAR ADICIONADO DE NENHUM TIPO, REAL OU ARTIFICIAL. Nada de xarope de bordo, mel, néctar de agave, Splenda, Equal, Nutrasweet, xilitol, stevia, etc.  Leia os rótulos porque a indústria alimentícia gosta de “esconder” açúcar em produtos de maneira que você pode não reconhecê-lo.

2 – NÃO CONSUMA ÁLCOOL NENHUM. de qualquer forma, nem mesmo para cozinhar. (E produtos do tabaco, de qualquer tipo, também.)

3 – NÃO COMA GRÃOS E CEREAIS. Isto inclui (mas não está limitado a) trigo, centeio, cevada, aveia, milho, arroz, milho, grãos torrados, sorgo, amaranto, grãos germinados e todos esses pseudo-grãos sem glúten como quinoa. Sim, nós dissemos milho … para efeitos deste programa, o milho é um grão! Isto também inclui todas as maneiras que agregam trigo, milho e arroz em nossos alimentos, na forma de farelo, germe, amido e assim por diante. Mais uma vez, leia os rótulos.

4 - NÃO COMA LEGUMINOSAS. Isso inclui feijão de todos os tipos (preto, vermelho, pinto, marinho, branco, Lima, fava, etc), ervilha, grão de bico, lentilhas e amendoins. Nada manteiga ou pasta de amendoim, qualquer que seja a marca. Isto também inclui todas as formas de soja – molho de soja, missô, tofu, tempeh, edamame, e todos os produtos com lecitina de soja no rótulo. Dica: comida de verdade não tem rótulo!

5 – NÃO COMA LATICÍNIOS. Isto inclui leite de vaca, de cabra ou produtos lácteos de ovelha, como creme de leite, queijo (duro ou mole), kefir, iogurte (mesmo grego), e creme de leite … com exceção da manteiga clarrificada ou ghee.

6 – NÃO CONSUMA CARRAGENA, GLUTAMATO MONOSSÓDICO OU SULFITOS ADICIONADOS. Se estes ingredientes aparecer em qualquer forma na etiqueta de sua comida processada ou bebida, estão excluídos do Whole30.

7 – Evitar batatas brancasobs: o programa atual incluiu a batata, porém tem uma ressalva, quem tem diabetes, síndrome metabólica e DEMAIS PROBLEMAS COM PESO, NÃO devem CONSUMIR. Achamos melhor não incluir na lista. Porém as demais batatas (batata doce, por exemplo) podem ser consumidas, mas com moderação.
o mesmo vale pra mandioca. Antes ela não estava incluída por estar relacionada a problemas alérgicos então consumir também com moderação. Isso inclui todos os derivados da mandioca, eles não estão na lista, então não consumir.

8 – NÃO FAÇA VERSÕES DE PRODUTOS DE CONFEITARIA, DOCES OU JUNK FOOD COM INGREDIENTES APROVADOS. Além disso, nenhuma sobremesa ou comida comprada em restaurante “fast food” (McDonalds ou Subway), faça boas escolhas! Não tente recriar receitas de comida processada ou guloseimas * com os ingredientes aprovados para dar continuidade a seus velhos hábitos. Alimentos adaptados com ingredientes Whole30 estão fora. Lembre-se, estes são os mesmos alimentos que lhe causam problemas de saúde. Uma panqueca é uma panqueca que é uma panqueca, independentemente dos ingredientes. Seus desejos e hábitos alimentares não vão mudar se você continuar comendo esses alimentos, ainda que sejam preparados com ingredientes aprovados no programa Whole30.

* Também estão fora: panquecas, pão, tortilhas, biscoitos, muffins, cookies, massa de pizza, waffles, cereais, batatas fritas, e todas as receitas onde os ovos e leite de coco são combinados com a intenção de criar uma mistura cremosa que ou qualquer mistura que torne seu café preto em café doce. (Café com manteiga de garrafa pode!)
9 - NÃO SE PESE E NÃO TIRE SUAS MEDIDAS.
Uma regra última e definitiva: . Você não tem permissão para subir na balança ou tomar quaisquer medidas do corpo durante o programa.
O Whole30 é muito mais do que apenas a PERDA DE PESO. Se você se concentrar apenas na sua composição corporal você vai perder os benefícios mais dramáticos ao longo da vida que esse plano tem para oferecer.

As letrinhas miúdas
Os alimentos a seguir são exceções à regra e, portanto, seu consumo é permitido durante o
programa Whole30.

Manteiga clarificada (manteiga de garrafa) ou ghee:  é a única fonte de laticínios permitida durante a sua Whole30. Manteiga tradicional não é permitida. As proteínas do leite encontradas na manteiga não clarificada podem impactar os resultados de seu programa

Vinagre: a maioria das formas de vinagre, incluindo o branco, balsâmico, cidra de maçã, vinho tinto e arroz, são permitidos durante o seu programa Whole30. As únicas exceções são os vinagres com adição de açúcar ou vinagre de malte, que geralmente contém glúten (Cuidado com os vinagres que contém sulfitos. Leia o rótulo.)

Sal: você sabia que todo sal de cozinha iodado contém açúcar? Açúcar (frequentemente na forma de dextrose – mais um nome para o açúcar) é quimicamente essencial para se manter o iodeto de potássio durante o processo. Porque todos os restaurantes e alimentos pré-embalados contêm sal, estamos fazendo do sal uma exceção a nossa regra “sem adição de açúcar”.


.
.
Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.

24 de junho de 2019

Whole30 - 30 dias pra mudar sua vida


Dê-nos 30 dias
A única coisa que você precisa fazer durante o programa Whole30 é se concentrar em boas escolhas alimentares. Durante estes 30dias você não precisa se pesar, tirar suas medidas, contar calorias, nem mesmo se preocupar em comer apenas carnes de animais de pasto, alimentos orgânicos ou produzidos localmente. Basta descobrir como seguir o programa Whole30 à risca em qualquer ambiente, em qualquer ocasião e em qualquer nível de estresse durante 30 dias seguidos. Sua única tarefa? Comer boa comida. A única maneira de o programa funcionar é você segui-lo à risca durante os 30 dias, sem escorregadas, sem trapaças e sem concessões em “ocasiões especiais”. Basta uma pequena quantidade de qualquer um desses alimentos inflamatórios para romper o ciclo de cura – só uma mordida naquela fatia de pizza, um pingo de leite no café ou uma lambida na colher que mexeu a massa do bolo durante o período de 30 dias e você interrompe o processo e tem que começar tudo de novo desde o Dia 1. Não estamos querendo apenas parecer durões: existe embasamento científico por trás disso. Você precisa comprometer-se com o programa completo, exatamente como está escrito, durante 30 dias seguidos. Caso contrário, não nos responsabilizamos pelos resultados ou suas chances de sucesso. E você estará subestimando seu verdadeiro valor – além dos resultados que poderia obter. 

São apenas 30 dias. 




Por que 30 dias?
PESQUISAS SOBRE COMPORTAMENTO mostram que o número médio de dias necessários para fazer um hábito “pegar” é 66 dias – entretanto, quanto mais difícil e mais complicada a mudança, mais tempo será necessário para realmente solidificar o novo comportamento. Levando em consideração as pesquisas sobre comportamento, tínhamos algumas escolhas a fazer ao elaborar o programa. Poderíamos ter feito o programa durar 66 dias, mas a ideia de mudar a alimentação durante mais de dois meses teria assustado muita gente. Poderíamos ter desenvolvido um programa mais curto (por exemplo, Whole14), mas sabíamos que esse tempo menor provavelmente não proporcionaria os benefícios impressionantes do programa. Sendo assim, resolvemos ficar no meio do caminho. Trinta dias é um período suficientemente longo para criar novos hábitos e proporcionar resultados impressionantes, mas não longo demais para assustar as pessoas.

.
.
Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.

23 de junho de 2019

Whole30 - Alimentos que interferem




Agora chegou a hora de falarmos sobre os alimentos que interferem no seu apetite, tornam o metabolismo mais lento, prejudicam o intestino e sobrecarregam o sistema imunológico. 

Vamos revelar logo quais são:

  • Açúcar adicionado.
  • Adoçantes artificiais. 
  • Álcool. 
  • Todos os grãos e cereais (inclusive os integrais). 
  • Leguminosas, incluindo amendoim e soja. 
  • Praticamente todas as formas de laticínios. 

Não entre em pânico. Sabemos que há vários alimentos nesses grupos que nos dão prazer. Talvez alguns dos seus preferidos. Ou todos os seus alimentos preferidos. Talvez você já tenha entrado em pânico. Deve estar pensando: “Não vou conseguir.” E possivelmente você acredita que não pode viver sem. Pode até estar dizendo coisas nada agradáveis sobre nós neste momento. Tudo bem. Manda ver. Uma coisa garantimos: você pode viver sem. E vai conseguir. Nós vamos ajudá-lo. Vamos fornecer todas as informações, o apoio e os recursos necessários. Ensinaremos a viver sem esses alimentos prejudiciais. Vamos lhe apresentar seus novos alimentos preferidos – alimentos igualmente deliciosos, ainda mais satisfatórios e que não desencadeiam aquele terrível ciclo de desejo-consumo excessivo-fome-remorso do qual você está tão desesperado para se livrar. 
O programa Whole30 pode lhe proporcionar liberdade em relação à comida.
É só continuar a leitura com a mente aberta. 




Nós chamamos a implacável demanda do cérebro por açúcar e carboidratos simples de:

“Dragão do Açúcar”

Quanto mais o alimentamos, mais fogo ele solta pelas ventas e mais forte fica. A única forma de derrotá-lo é deixá-lo à míngua, motivo pelo qual o programa Whole30 não permite a adição de açúcar – isso não significa consumir pouco ou menos açúcar, e sim eliminá-lo totalmente.

Derrote o Dragão do Açúcar
Os açúcares adicionados não contribuem para a saúde. Mas disso você já sabia. Os açúcares adicionados, seja açúcar branco de mesa, mel, néctar de agave ou xarope de bordo, não contêm vitaminas, minerais e fitoquímicos que favorecem a boa saúde geral, mas contêm grande quantidade de calorias vazias. O açúcar adicionado estimula o consumo excessivo por meio de caminhos de prazer e recompensa no cérebro. Isso cria uma relação psicológica pouco saudável com o alimento e gera hábitos difíceis de abandonar, levando a um consumo ainda maior e à “dependência” do açúcar. Além disso, seu consumo excessivo leva à desregulação hormonal e metabólica, que, por sua vez, provoca inflamação sistêmica e distúrbios como resistência à insulina, diabetes e obesidade. O açúcar também afeta o delicado equilíbrio das bactérias intestinais, ocasionando problemas digestivos e inflamação intestinal. Adoçantes artificiais ou “não nutritivos” (sucralose, aspartame, estévia, sacarina, xilitol, maltitol, etc.) também podem suscitar disfunção metabólica contínua. Na verdade, estudos mostram que pessoas que substituem o açúcar por adoçantes artificiais não emagrecem nem aprimoram o equilíbrio hormonal. Novas pesquisas sugerem que alguns adoçantes artificiais podem ser tão prejudiciais para as bactérias intestinais quanto o açúcar! E, do ponto de vista psicológico, os adoçantes artificiais não reduzem o desejo por açúcar; pelo contrário, contribuem para a manutenção do ciclo de vontade de comer, recompensa e consumo excessivo. Se você seguir o programa ao pé da letra, os dias de fúria do Dragão do Açúcar estarão contados.


Esqueça o amendoim (e também as leguminosas e a soja)
As leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, soja e amendoim) apresentam problemas semelhantes aos dos cereais. Seus antinutrientes roubam do corpo valiosos minerais e, se esses alimentos não forem cozidos de forma adequada, podem até causar danos ao revestimento intestinal e inflamação sistêmica. O mais importante, porém, é que as leguminosas também contêm carboidratos fermentáveis, o que pode afetar negativamente as bactérias intestinais, provocando gases, inchaço, cólicas, dor e outros males digestivos. Existe ainda outra preocupação relacionada à soja e, sobretudo, aos produtos de soja processados. Trata-se da presença de compostos que se comportam como estrogênio (hormônio sexual feminino) no corpo humano. Esses compostos, classificados como fitoestrogênios ou isoflavonas, ligam-se aos receptores de estrogênio, estimulando-os (ou, em alguns tecidos, bloqueando-os). Embora as pesquisas gerais sobre produtos de soja sejam inconsistentes, em nossa visão existem algumas questões alarmantes relacionadas ao consumo de soja e seus derivados. Acreditamos que não se deva brincar com o delicado equilíbrio dos hormônios sexuais, e a ingestão de fitoestrogênios em uma “dose” desconhecida por meio do consumo de soja e derivados faz justamente isso. Por fim, o amendoim pode ser especialmente problemático, pois contém proteínas (chamadas lectinas) que são resistentes à digestão. Essas proteínas podem penetrar na corrente sanguínea e promover inflamação em qualquer parte do corpo. As lectinas podem ser o motivo que torna as alergias a amendoim tão comuns atualmente. Além disso, o amendoim contém uma quantidade elevada de aflatoxina, substância produzida por fungos que é tóxica para o fígado.




Leite, queijo e iogurte não fazem bem
Os laticínios (leite de vaca, de ovelha e de cabra) contêm fatores destinados a ajudar pequenos mamíferos (como bezerros e bebês humanos) a crescerem rapidamente. Só que esses fatores de crescimento presentes no leite e em seus derivados, combinados com outros fatores imunológicos e proteínas inflamatórias, podem não fazer bem ao organismo do ser humano adulto. A porção de carboidrato do leite (lactose), ao lado das proteínas do leite, produz uma resposta surpreendentemente alta da insulina, que poderia gerar inflamação no organismo e desencadear outros distúrbios, como obesidade e diabetes. Além disso, níveis elevados de insulina associados aos fatores de crescimento presentes nos laticínios promovem um crescimento celular descontrolado.

(Isso é importante para o bezerro, que está tentando triplicar seu peso corporal em poucos meses, mas não faz nenhum sentido para um ser humano adulto.)

Na verdade, o crescimento celular desregulado é a causa subjacente do câncer (a reprodução descontrolada de células que sofreram mutação) e o motivo pelo qual, em alguns estudos, demonstrou-se uma associação entre o consumo de laticínios e alguns tipos de câncer hormônio dependentes.

As proteínas dos laticínios também podem ser inflamatórias (em particular a caseína, que aparece concentrada no queijo) e foram associadas a um risco aumentado de doenças autoimunes, como artrite reumatoide. Por fim, fatores imunológicos e hormônios presentes nas proteínas do leite podem provocar uma reação cruzada com o sistema imunológico, levando ao agravamento, entre os adeptos do leite, de alergias sazonais, asma, acne e outras condições semelhantes.



O álcool (como o açúcar) não nos torna mais saudáveis.
Trata-se de uma substância neurotóxica, motivo pelo qual o cérebro não funciona muito bem depois de alguns drinques. É uma fonte muito concentrada de calorias (tem quase o dobro da densidade calórica do açúcar, considerando a mesma quantidade em gramas!), mas não tem valor nutricional nenhum. Além disso, o consumo de álcool muitas vezes nos leva a fazer escolhas alimentares inadequadas, cujos efeitos podem transformar aquela pizza do fim da noite em um festival de carboidratos válido por um fim de semana inteiro. E tem mais: o álcool dificulta a tarefa do organismo de controlar os níveis de glicose no sangue e ainda causa alterações no revestimento intestinal, contribuindo para sua permeabilidade e provocando inflamação, o que acaba afetando todo o corpo. Não importa se seu vício é vinho tinto, tequila, cerveja sem glúten ou vodca de batata, o denominador comum – e aquilo que o torna menos saudável – é o álcool em si.




Resumindo
Veja bem: não estamos dizendo que esses alimentos são “ruins”. Não existe julgamento de valor quando se fala em alimentos – eles não são bons ou ruins, e você não é bom ou mal por ingeri-los (ou evitá-los). Não estamos sequer dizendo que esses alimentos sejam ruins para você. Ainda não sabemos. E você também não. Sem eliminar esses alimentos, não há como saber qual é o impacto deles em seu bem-estar, sua aparência, sua vida. Consumir laticínios lhe causa inchaço ou coriza? Os grãos e cereais o deixam triste ou com a barriga inchada? Será que é sua alimentação que está fazendo você sentir dor crônica, inchando suas articulações ou prejudicando sua tireoide? A ciência sugere que é possível ser, mas a verdade é que você não sabe. Porém pode descobrir em apenas 30 dias. Basta comprometer-se a eliminar por completo esses alimentos do seu prato durante o próximo mês. Nem uma mordida, nem uma garfada, nem mesmo uma provinha. Dê ao seu corpo uma chance de restaurar seu equilíbrio natural, curar-se e recuperar-se. Dê ao seu cérebro uma chance de mudar suas preferências, criar novos hábitos e encontrar novas recompensas. Preste atenção. Veja o que muda. Faça anotações. Seja sincero. Ao final de 30 dias, você reintroduzirá esses alimentos, um grupo de cada vez, cuidadosa e sistematicamente, avaliando se e como eles provocam desequilíbrios em sua saúde. Preste atenção. Veja o que muda. Faça anotações. Seja sincero. Agora você já sabe. Em algumas semanas você vai descobrir aquilo que os meios de comunicação, outras dietas, especialistas em nutrição e até o seu médico não foram capazes de lhe indicar – a dieta perfeita para você. A dieta sustentável, satisfatória e deliciosamente libertadora. A dieta que faz você se sentir em sua melhor forma, sem abrir mão de alimentos menos saudáveis, mas consumindo-os quando, onde e com a frequência que você escolher. A dieta que foi especialmente moldada para você, porque, seguindo o nosso protocolo, a sua consciência e a sua determinação, você a criou. É o que chamamos de liberdade em relação à comida.

.
.
Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.

22 de junho de 2019

Whoel30 - Alvos áreas fundamentais da saúde




Vamos ver como o programa Whole30 aborda cada uma das áreas fundamentais da saúde

ALVO1: Uma relação (pouco saudável) com a comida
O programa Whole30 foi desenvolvido especificamente para abordar qualquer relação psicológica e emocional pouco saudável com a comida, ajudando você a se livrar das compulsões e dos maus hábitos alimentares. Eliminamos os alimentos pobres em nutrientes, altamente calóricos, que proporcionam pouca saciedade e que estimulam o consumo excessivo – aqueles do tipo que, depois que você começa a comer, não consegue parar. Esses “alimentos sem freio” são biscoitos doces e salgados, batata frita, chocolate, sorvete e outros pelos quais nos sentimos irresistivelmente atraídos quando estamos estressados, solitários, ansiosos ou tristes. Com o tempo, o consumo excessivo desses alimentos reprograma os caminhos cerebrais associados a recompensas, emoções e hábitos, promovendo um ciclo vicioso de desejo de comer, culpa e remorso. O simples ato de ceder a esse desejo (novamente) também estressa – e o estresse emocional e psicológico tem consequências físicas que podem exacerbar ainda mais a vontade de comer açúcar. As regras do programa Whole30 foram cuidadosamente elaboradas para reprimir esses desejos (em especial por doces e carboidratos vazios), identificar quais são seus gatilhos alimentares e ensinar-lhe a encontrar outras fontes de conforto e recompensa, de modo que você permaneça no controle sobre a comida, e não o inverso.


ALVO2: Metabolismo lento

As regras e recomendações de refeições do programa Whole30 também visam o metabolismo lento, ajudando a restaurar o equilíbrio hormonal, regular os níveis de glicose no sangue e tornar o corpo “adaptado ao uso da gordura” (ou seja, capaz de usar a gordura alimentar e corporal como combustível). Ao longo do tempo, o consumo excessivo de alimentos condiciona o corpo a recorrer ao açúcar como fonte de energia, tornando-o incapaz de queimar a gordura armazenada no corpo e exigindo que você coma com frequência. Além disso, prejudica a capacidade do organismo de controlar a glicemia, que depende do delicado equilíbrio de hormônios como insulina e leptina e da eficiente transmissão de mensagens desses hormônios ao cérebro. Esses desequilíbrios não só provocam queda nos níveis de energia, fome excessiva, compulsões alimentares e ganho de peso como também promovem o desenvolvimento de doenças crônicas, como obesidade e diabetes


ALVO3: Problemas no sistema digestivo
Um dos alvos mais importantes do programa Whole30 é o intestino – especificamente o intestino delgado, onde a maioria dos alimentos é digerida e absorvida. Determinados alimentos promovem a permeabilidade intestinal, condição na qual o intestino delgado deixa de absorver apropriadamente os nutrientes ingeridos. Isso significa que os alimentos saudáveis que você mastiga e engole na realidade não estão nutrindo seu organismo e que coisas como alimentos parcialmente digeridos, bactérias e outras toxinas podem “vazar” do intestino para a corrente sanguínea, que não é seu lugar. Isso provoca uma reação imunológica e gera inflamação sistêmica crônica não só no trato digestivo, mas em todo o corpo. O programa Whole30 elimina os alimentos que se demonstraram capazes de causar essa permeabilidade intestinal, permitindo que o trato digestivo se cure e o sistema imunológico se acalme. Isso ajuda a resolver uma série de distúrbios digestivos (como azia, refluxo, constipação, diarreia, gases, inchaço e dores relacionadas) e a reduzir ou eliminar os diversos efeitos sistêmicos da inflamação crônica.


ALVO4: Sistema imunológico hiperativo


Por último, mas não menos importante, o programa Whole30 é uma dieta anti-inflamatória destinada a acalmar um sistema imunológico hiperativo e reduzir ou eliminar os sintomas da inflamação – dores e problemas de saúde que talvez você nunca tenha associado a suas escolhas alimentares. A inflamação sistêmica começa no intestino, mas, como a atividade imunológica se dissemina pela corrente sanguínea, os sintomas podem surgir em qualquer lugar, sob qualquer forma – até no cérebro. Esse tipo de inflamação costuma ser chamado de “inflamação silenciosa”, mas acreditamos que ela não será tão silenciosa se você souber ouvi-la. A seguir você vai encontrar uma lista abrangente (mas não definitiva) de doenças associadas à inflamação sistêmica ou que possuem um componente inflamatório. Se você apresentar qualquer uma dessas doenças ou desses sintomas, há uma boa chance de ter essa inflamação “silenciosa”. Suprimindo os alimentos com maior probabilidade de contribuir tanto para problemas intestinais quanto para a inflamação sistêmica crônica, o programa Whole30 pode reduzir ou eliminar os sintomas relacionados a inúmeras doenças associadas ao estilo de vida, melhorando drasticamente sua aparência, seu bem-estar e sua qualidade de vida. 


Doenças associadas à inflamação silenciosa: 
Acne, doença celíaca, lúpus, alergias, doença de Alzheimer, miastenia grave, alopecia, doença de Crohn, mioma, anemia, doença de Graves, miosite, artrite, doença de Lyme, nefrite,artrite reumatoide, doença de Parkinson, obesidade,asma, doença inflamatória intestinal, osteopenia,

Aterosclerose, doença periodontal, osteoporose, bronquite, dor crônica, policondrite, bursite crônica, dor nas articulações, problemas de circulação, câncer, eczema, psoríase, cardite, edema, refluxo/azia, cirrose, endometriose, resistência à insulina, cistite intersticial, enfisema, sarcoidose, colesterol alto, enxaqueca, síndrome de Sjögren, colite escleroderma, síndrome do ovário policístico, colite espasmódica, esclerose múltipla, sinusite, colite ulcerativa, fenômeno de Raynaud, tendinite crônica, convulsões, fibromialgia, tireoidite de Hashimoto, demência, gastroenterite, transtorno bipolar, depressão, gengivite, tremor essencial, dermatite, gota, tricotilomania, diabetes (tipos 1 e 2), hepatite, triglicerídeos altos, diverticulite, hipertensão arterial, vasculite, doença cardíaca, infertilidade, vitiligo.



O QUE É INFLAMAÇÃO SISTÊMICA CRÔNICA?
A prioridade número um do sistema imunológico é nos defender de ameaças externas, como combater um resfriado ou cicatrizar tecidos quando nos machucamos. Essa atividade imunológica é poderosa, mas de curto prazo – o sistema imunológico reconhece a ameaça, prepara-se rapidamente para lidar com ela e, depois de concluído o trabalho, volta ao estado básico de “repouso”.Durante esse estado de repouso, o sistema imunológico desempenha uma função fundamental no reparo e na manutenção de várias estruturas corporais. A inflamação sistêmica crônica é a regulação exagerada e de longo prazo da atividade do sistema imunológico, que afeta o corpo inteiro. Pense nela da seguinte maneira: é como estar um pouco doente o tempo todo; quando determinados fatores (como suas escolhas  alimentares) sobrecarregam o sistema imunológico e o mantêm em um esforço constante, ele se torna menos eficaz no desempenho de suas outras funções, como curar aquela tendinite teimosa ou manter as artérias livres de placas. A inflamação sistêmica crônica encontrasse no âmago de várias doenças e condições relacionadas ao estilo de vida, como alergias, asma, eczema, doenças autoimunes, colesterol alto, doenças cardíacas, derrame ou acidente vascular cerebral (AVC), diabetes e obesidade. 
.
.
.
Me permita te ajudar nesta jornada rumo a comida natural.
E sair desse sedentarismo.